A infraestrutura como código está diretamente ligada com a automação de processos e o tempo economizado. Trabalhar com desenvolvimento é estar diretamente ligado com o cumprimento de prazos e a ausência de erros. Dessa forma, é algo bastante complicado e muitas vezes feito por uma grande equipe.

É justamente por esse fato que alguns problemas relacionados com o armazenamento de informações vão acontecer. O mais importante é utilizar a infraestrutura como código para conseguir cumprir o objetivo principal. Trata-se de deixar tudo mais rápido, ou seja, para que a chance de atraso seja menor.

A ideia da postagem é mostrar tudo sobre esse assunto, portanto, falar tudo de forma bem detalhada e com riqueza de detalhes. O objetivo é que depois do texto fique mais simples de compreender tudo o que tiver relação com isso. Tudo ficará melhor e a infraestrutura como código vai te auxiliar em vários pontos.

O que á a infraestrutura como código?

Trata-se de um tema que foi ramificado pela Application Lifecyce Management (ALM) e que depois foi denominado como DevOps. Atualmente a infraestrutura como código vem sendo utilizada para fornecer mais velocidade e qualidade.

Uma vez que a entrega de ambiente de desenvolvimento consegue ser muito melhor e também mais eficiente. Sem esquecer da eficiência nos testes e na produção, tudo afim de melhor atender todo o mercado de tecnologia.

De maneira bem resumida, toda a abordagem da infraestrutura como código é baseada na agilidade. Basicamente é conseguir entregar uma infraestrutura de forma muito mais rápida, sempre utilizando uma codificação objetivo e simples.

O objetivo é que não exista a necessidade de existirem muitos passos e também vários processos. Seguindo essa lógica, não existiria a necessidade de fazer a preparação daquele ambiente, portanto, é mais rápido e fácil.

Dessa forma, a infraestrutura como código permite que não exista a perca do controle e nem da segurança. Conseguindo tudo isso é mais simples de aumentar a disponibilidade e por consequência a qualidade do desenvolvimento.

Estudo de caso

Recentemente a Forrester Research promoveu um estudo que ficou conhecido como: Infrastructure As Code: Fueling The Fire For Faster Application Delivery. Os profissionais foram analisados e no fim foi possível ter acesso aos dados.

A infraestrutura como código conseguiu trazer ótimas vantagens, como por exemplo a diminuição da latência. Isso indo desde a disponibilização do software, até mesmo a sua entrada ambiente e chegando a sua produção.

O estudo abordou que um dos maiores desafios para conseguir prover e mesmo configurar a infraestrutura está ligada a falta de colaboração dos times principais: trata-se da operação e também do desenvolvimento.

A falta de habilidades para conseguir fazer os scripts e as configurações puderam ser sentidos nesse estudo. Outro fato que foi confirmado foram os erros de configuração, ou seja, dava um retrabalho muito grande para toda a equipe.

Todas essas situações mostram que existe uma situação que é bem complicada, ou seja, o atraso na entrega dos aplicativos. Já que o tempo gasto para gerenciar as equipes é muito grande e isso pode vir a ser bem prejudicial para todos.

Os retrabalhos devidos aos famosos bugs também causam muitos transtornos e atrasam tudo. A falta da infraestrutura como código faz com que as configurações incorretas gerem um maior fluxo de trabalho para todas as partes.

Informações importantes

Se o estudo mencionado no tópico anterior for melhor analisado será mais simples de compreender a lógica desse conceito. Por meio dessa analise fica mais simples de entender que a agilidade será sempre um fator importante. A principal vantagem dessa utilização estará ligada a preparação dos ambientes.

A infraestrutura como código trará codificações que são mais simples e ao mesmo tempo conseguem ser seguras. Sempre fazendo o uso das soluções disponíveis no mercado, ou seja, facilita a gestão dos times de operações. Uma vez que por meio disso fica mais fácil de criar ambientes mais complexos.

Além disso, é possível conseguir ir além em um ambiente que tenha qualidade para ser usado com maior eficiência. Além disso, a liberdade dada a esse site de desenvolvimento vai permitir subir um ambiente sem nuvem, ou seja, não terá a mínima necessidade de intervenção do time de operações para essa entrega.

Esse fato vai permitir diretamente que exista uma vantagem que merece atenção, ou seja, maior rapidez para essa entrega. A infraestrutura como código vai permitir que o time de operações foque “Core” desse ambiente. Não existirá mais a necessidade de trabalhar em cima da criação desses ambientes.

Por fim, outra grande vantagem estará ligada a assertividade na entrega de ambientes quando o assunto forem as configurações e também pré-requisitos. A infraestrutura como código vai permitir que não existam falhas inerentes a configuração e também a falta de pré-requisitos, chaves de registro, etc.

Vantagens principais

Para confirmar se a utilização é boa ou ruim, é preciso citar as vantagens, pois as mesmas autenticam a eficiência. É pensando justamente nisso que torna-se primordial fazer tudo e nada melhor do que conferir tudo abaixo, veja:

  • A disponibilização do ambiente pode ser feita de forma mais rápida, sempre mudando o tempo de entrega desses ambientes de dias para horas;
  • Uma gestão mais efetiva dos ambientes;
  • É possível dar mais liberdade para o time de desenvolvimento sem que o controle seja perdido. Uma vez que através do uso das ferramentas de aprovação irá fornecer mais gestão e controle das operações;
  • As necessidades das legislações, práticas de modelo ISO e CMMI podem ser alcançadas com mais facilidade;
  • Maior integração das ferramentas de entregas de ambientes que estiverem relacionadas com o Microsoft Azure. Indo além e chegando até as seguintes ferramentas: TFS Build Server, Lab Management, System Center e Release Management.

Essas 5 vantagens principais da infraestrutura como código confirmam que trata-se de algo de grande valia. Esses benefícios vão permitir que exista mais rapidez, porém sem pressa, ou seja, aumentando a qualidade. Basicamente é conseguir ser melhor, porém em um tempo menor do que a concorrência faz.

Cenário ideal para a infraestrutura como código

Tente imaginar um cenário em que é possível disponibilizar um ambiente virtual diferenciado. Em que com todos os pré-requisitos já instalação e configurados, tudo isso feito minutos e ainda sem erros. Consegue?

Ainda por cima que exista uma garantia que essa configuração ou mesmo feature esteja instalada nesse servidor. Só que mesmo se alguém resolver mover, o mesmo irá continuar lá. Acha possível?

Agora imagine um time de teste ou mesmo de desenvolvimento, que por meio da própria ferramenta de Visual Studio ou outra, porém é preciso conseguir “subir” esse ambiente em minutos. Só que preparado para aquilo que você precisa e ainda com a gestão de scripts sendo fácil. Isso é real?

Todo um time de operações que consigam fazer a demanda de toda a infraestrutura utilizando um sistema de aprovação. Só que que não precisa estar sempre formatando e fazendo todos os procedimentos que são subsequentes. Acha que dá?

Por fim, ainda conseguir que toda o tramites de QA, Dev, Produção, Homologação e etc, ainda serem feitas usando apenas um gerenciamento que faça essas liberações com o sistema de aprovações. Acredita nisso?

Pois, tudo o que foi citado nos 5 paragráfos anteriores é possível se a utilização da infraestrutura como código for feita. Por meio disso é mais simples de poupar recursos, dinheiro e principalmente atender uma necessidade.

Pontos chaves

Antes de ficar empolgado, é preciso frisar que essas ferramentas serão um meio de obter aquilo que é necessário. Só que antes de querer adentrar nessa utilização deve-se mapear quais são as principais dificuldades da sua empresa.

Procure analisar quais são as barreiras e principalmente aquilo que precisará ser “quebrado de uma vez por todas”. Os objetivos a serem atingidos devem ser pensados, pois a infraestrutura como código vai servir justamente para isso.

Nesse caso, será de grande valia passar a ser honesto nessa análise, pois o foco é justamente ser cirúrgico nessa análise. A chave principal estará contida em conseguir compreender isso e para tal talvez seja preciso fazer um estudo.

Em regra geral, a maioria das empresas que adotaram o uso da infraestrutura como código conseguiram algumas vantagens. Para facilitar o entendimento, é primordial mostrar quais são e nada melhor do que conferir abaixo, veja:

  • A colaboração entre os times foi melhorada;
  • A velocidade para entrega do desenvolvimento até a produção teve uma evolução latente.

Para que fosse mais simples de conseguir ter chegado nesse objetivo, foi preciso fazer um trabalho de estudo e analise. Veja melhor a seguir:

  • A configuração entre os times de Dev, Ops e Testes foram estudadas para entender os pontos de falhas;
  • O alinhamento de quais códigos e ferramentas seriam usadas para a ação da infraestrutura como código foram mapeadas. A ideia era fazer com que todos conseguissem se comunicar e não existissem maiores problemas;
  • Conseguindo entender os locais em que existiram o gargalo na preparação e ambiente, era mais simples de entender como a infraestrutura como código poderia ajudar, porém a causa precisa ser configuração;
  • As equipes devem “vestir a camisa”, ou seja, estarem alinhadas e comprometidas para que a adaptação transcorra com tranquilidade.

Por que a automação é tão importante?

A automação de processos é uma das melhores coisas que podem acontecer na área de TI. Uma vez que por meio disso é simples de conseguir fazer toda a eliminação dos gargalos relacionados com toda e qualquer entrega.

É justamente aí que a infraestrutura como código tem ganhado força, pois pode ser usada para aprimorar toda a gestão desses sistemas corporativos. O mais importante é conseguir fazer essa utilização sempre trazendo vantagens.

Vale ressaltar que trata-se de algo que é oferecido pela Cloud Computing (Computação em Nuvem). É feita para conseguir facilitar o trabalho dos times de DevOps (desenvolvedores e a operação), portanto, lembre-se disso.

Trata-se de uma grande solução para conseguir livrar esses profissionais de algumas tarefas que ainda são feitas manualmente. O objetivo é conseguir que os erros desses processos sejam minimizados, ou seja, é algo essencial.

A infraestrutura como código vai permitir que toda a escrita do código seja de forma bem simplificada. O objetivo claro é conseguir que o gerenciamento dessas configurações consiga automatizar todo esse processo.

É preciso citar que toda essa abordagem não irá se limitar apenas aos scripts, portanto, é possível ir além. Seja para desenvolver um software de forma testada e aprovada, até mesmo para conseguir automatizar praticamente tudo.

Qual é a conclusão sobre o tema?

Toda e qualquer tipo de automatização deve ser vista de forma bem positiva e história mostra isso com o passar do tempo. Seja na Revolução Industrial ou nos conceitos formulados pelo Henry Ford, Taylor ou mesmo o Toyotismo. A realidade mostra a todos que “quem vive de passado é museu” e não você.

A infraestrutura como código traz à tona aquilo que de mais moderno existe, ou seja, é vantajoso para todos. Uma vez que esse mercado é concorrido e todos sabem que no livre mercado, o melhor sempre irá vender.

Sem sempre ser superior ao outro irá se traduzir em reconhecimento, pois o mundo competitivo pede muito mais. Como dizem os antigos: “é preciso matar a cobra e mostrar o pau, para que todos possam acreditar na façanha”. O mais importante é saber que tudo aquilo que for para evoluir irá merecer consideração.

As empresas precisam vender softwares em duas plataformas diferentes e é preciso conseguir atender determinada necessidade. Se o mercado para computadores já é mais velho, os dados para dispositivos móveis, ainda é novo.

Conseguir aproveitá-lo é um objetivo e por meio da infraestrutura como código é algo extremamente possível, porque minimiza erros. Todo o retrabalho de corrigir aquilo que deu errado será minimizado e sobrará mais recursos. Uma vez que o tempo pode ser considerado como um recurso que sempre foi valioso.

Por fim, mas não menos importante, podemos concluir que a infraestrutura como código é seu maior aliado. Dessa forma, é preciso concluir com a frase de Soichiro Honda: “Eu vivo no passado, com a experiência do presente, para construir o futuro”. A IaC faz justamente isso, porém de forma digitalizada.

Atendimento Mundo DevOps
Enviar via WhatsApp