Muitos desejam saber se a função de função de analista de infra vai desaparecer ou não. Fazer previsões não é algo muito simples, porque basta um toque na tecnologia para tudo mudar. Um bom exemplo são os games, ou seja, em pouco tempo os consoles com CD aposentaram os que tinham fita.

Com a tecnologia a situação é bem parecida, porém como o mundo respira tecnologia, é provável que tudo se diferencie. É necessário estar atento e na hora de fazer previsões considerar algumas nuances essenciais. Por mais que seja difícil acertar, se for possível estar próximo da solução já será importante.

Descobrir se a função de analista de infra vai desaparecer é o objetivo e a postagem vai deixar isso mais fácil. A ideia principal disso é permitir que no final das contas tudo possa ficar melhor ainda para as partes. Por tudo isso, é preciso ir ao assunto e explicar tudo com a maior riqueza de detalhes possível.

O que um analista de infraestrutura faz?

Antes de saber se a função de analista de infra vai desaparecer ou não, é necessário falar um pouco mais sobre essa profissão. Já que mediante a essa informação ficará bem mais simples de compreender as principais funções. É preciso mostrar que dependendo da empresa isso pode se diferenciar um pouco.

É complicado afirmar que dentro de pouco tempo a função de analista de infra vai desaparecer, porque atualmente é uma das principais funções. Os profissionais dessa área vão fazer a proteção dessas redes de computadores. Também irá participar do processo de análise de forma bastante ativa.

O estudo, a seleção e planejamento do software são funções comuns, porém, devem ser feitas com muito cuidado. Os mesmos podem atuar na manutenção desses serviços, podendo ser preventivas ou não. É primordial que toda a segurança de dados seja feita seguindo algumas políticas de backup.

A prevenção contra as invasões físicas e também lógicas são uma característica dessa profissão. Também podem atuar na assistência técnica de infraestrutura e vai deixar o processo bem mais simples. Essas informações ajudam a imaginar se a função de analista de infra vai desaparecer ou não com o tempo.

Os salários atualmente são bons?

Atualmente os salários tem sido cada vez melhores e pode chegar a R$ 12 mil para analistas sênior, porém para os iniciantes o salário médio varia de R$ 2 a 4 mil e é um valor bem interessante para quem está começando.

É provável que isso mantenha-se com esse mesmo valor e a razão para isso é a crise econômica que o Brasil vive. Isso faz que exista uma espécie de congelamento, porém conforme tudo melhorar, os salários vão acompanhar isso.

Quais são as características desse profissional?

Para saber se a função de analista de infra vai desaparecer, é preciso conhecer quais são as características desse profissional. Afim de deixar o entendimento mais simples, é necessário citar quais são, veja a seguir:

  • Conhecer os principais sistemas operacionais (Windows, Linux e OSX);
  • Saber configurar manualmente e logicamente as redes mais utilizadas;
  • Segurança das redes e também dos bancos de dados;
  • Inglês intermediário, porém, se for fluente será bem melhor;
  • Conhecimento sobre os principais bancos de dados;
  • Ser familiarizado com os principais softwares e também hardwares do mercado;
  • Saber gerar os relatórios e também as documentações desses procedimentos realizados de acordo com padrões do mercado;
  • Dominar as principais regras de firewall, das políticas de segurança e também de todos os protocolos de compartilhamento.

Esse profissional precisa ter uma boa comunicação para conseguir fazer a transmissão dos principais problemas. Tudo deve ser feito indo das linguagens técnicas para a leiga e ter o senso de liderança será fundamental.

Os mesmos trabalham com os demais profissionais e também com outras equipes, ou seja, é preciso ter um excelente relacionamento interpessoal. Isso representa um benefício importante e que pode trazer muitos diferenciais.

Como é o mercado de trabalho?

Para saber se a função de analista de infra vai desaparecer é importante entender um pouco sobre o mercado de trabalho. Esse tipo de profissão, atualmente tem muito campo, porque a tecnologia está inerente a todos.

Por exemplo: uma empresa que lidar com informações como nome, telefone, endereço e documentos pessoais, vão precisar armazenar isso nos bancos de dados e sem seguida precisam proteger isso a todo custo, pois é primordial.

Esse tipo de atitude fará com que seja mais simples de garantir um melhor funcionamento da empresa. Permitindo assim um acesso rápido a essas informações, porém deixando sempre tudo o mais seguro possível.

Ninguém irá fornecer os dados ou fazer negócios com alguém que não possa garantir a preservação desses dados. Já que as invasões e os vazamentos de dados são frequentes, até mesmo o Facebook passou por isso.

Isso também vai acontecer com as empresas que tiverem com problemas no seu servidor. Uma vez que lá é que estão armazenados os seus serviços, ou seja, o local mais importante para estar protegido contra possíveis problemas.

A atualização constante dos softwares são um ponto bem positivo, porque fazer manutenções e melhorar constante isso dentro das organizações é preciso. Irá prevenir os erros e também vai garantir uma maior rentabilidade para todos.

Todas essas informações foram cruciais para deixar o entendimento sobre se função de analista de infra vai desaparecer ou não mais simples. Só que a partir de agora será necessário falar sobre as direções que o futuro vai impor.

A função de analista de infra vai desaparecer ou não? O que o futuro traz?

O futuro separa o que é útil daquilo que está obsoleto e o mercado de TI é cada vez mais próximo ao negócio. A realidade traz uma necessidade, ou seja, é preciso aliar os padrões tradicionais aos novos paradigmas. Em time que está ganhando se mexe, desde que o novo jogador seja melhor do que o anterior.

Para saber se a função de analista de infra vai desaparecer é necessário citar um fator crucial para os resultados. Trata-se de otimizar a governança e fazer a ampliação desses resultados da área, já que devem estar dispostas a inovar. O futuro para esse tipo chama-se DevOps e com certeza vai representar o amanhã.

A ideia central desse tipo de abordagem é muito simples e deseja aproximar o desenvolvimento da operação com o objetivo de simplificar todos os processos. A integração das áreas e também para alcançar as qualidades nas entregas, conseguindo assim reduzir o tempo de resposta para o seu principal cliente.

É esse estilo de atuação em TI que terá como objetivo colocar fim a falta de uma comunicação eficaz. Já que o passado existia uma divisão entre o que era comunicado e aquilo que as pessoas entendiam. A ideia é terminar com a divisão que existe entre os envolvidos na operação e as mudanças nos softwares.

Já que os desenvolvedores não terão noção de todos os detalhes que foram envolvidos nessa implementação de uma determinada solução. Esse tipo de “ruído” irá gerar falhas, atrasos e muito retrabalho a ser feito por você. O maior prejudicado será a qualidade final do produto que você irá entregar ao cliente.

Para descobrir se a função de analista de infra vai desaparecer você vai precisar conhecer tudo sobre o DevOps. Esse será o futuro e abaixo será mais simples de conseguir obter as informações sobre esse assunto importante, veja:

O que é DevOps?

O DevOps é uma metodologia totalmente nova e que terá a sua base maior no desenvolvimento desse software. Vai utilizar a comunicação para fazer a integração dos desenvolvedores dessa ferramenta e dos profissionais de TI.

Conseguir unificar esses dois setores é complicado, porque existe uma rixa antiga e que ainda está presente entre todos. É preciso que o DevOps entre em cena e consiga atender a essa necessidade, oferecendo uma solução adequada.

Muitas empresas podem liberar novas versões dos seus softwares de maneira quase sempre periódicas. Para ter a agilidade, é preciso inserir as aplicações em produção e será muito importante considerar as orientações do DevOps.

Esse tipo de metodologia é conhecido por todos como a entrega contínua e tem uma vantagem importante. Já que fará com que os ambientes de desenvolvimento possam ser padronizados, oferecendo essa enorme vantagem.

Além disso, ainda oferece a chance de facilitar o gerenciamento das novas versões desse software. Permitindo que exista um controle maior e também relacionado a documentação dessa emissão dos relatórios com maior facilidade.

As empresas podem ter problemas no processo para a liberação e implementação dessas novas versões. Já que na grande maioria das vezes, tudo será feito manualmente e ainda sem automação, aumentando os erros.

A ideia central do DevOps é conseguir maior flexibilidade no tocante ao gerenciamento de toda a operação. Sem esquecer também da melhor condução na implantação de um software, tudo na linha de comando.

Essas informações vão mostrar que a função de analista de infra vai desaparecer, porque o DevOps vai ocupar esse espaço. Já que deixa tudo mais fácil, entrega mais rapidamente, com menor custo e maior qualidade.

A importância da redução dos problemas

Todos sabem que sempre existe o famoso retrabalho e quando trabalha-se com tecnologia isso é um risco. Já que mediante a tudo isso existirá um ponto perigoso e trata-se de precisar perder tempo corrigindo as falhas.

O objetivo principal é conseguir reduzir os problemas e por consequência, aumentar a flexibilidade e também da automação. Deve ser definido anteriormente e precisa utilizar os recursos que sejam não operacionais.

Outra dica crucial sobre esse assunto é que os ambientes não devem estar em “produção”, pois será bem melhor. O desenvolvedor terá a chance de adquirir um controle maior relacionado ambiente e também a infraestrutura.

Esse maior entendimento relacionado aos processos e aplicativos conseguem deixar tudo mais fácil. É essa a chave para entender que a função de analista de infra vai desaparecer e tudo deve-se a utilização acertada do DevOps.

A vantagem mais interessante relacionada a esse assunto é que é mais simples de implementar nas empresas. Para conseguir isso é necessário apenas fazer a simplificação dos processos, portanto, é o objetivo de todos os gerentes.

Os processos simples e tornam mais articuláveis, porém é preciso definir tudo com maior clareza. A utilização correta fará com que a escolha por essa simplificação consiga atender a sua necessidade da melhor maneira possível.

Melhor entrega dos produtos

Até aqui foi possível perceber que o futuro clama pela entrega ser com um menor custo e ao mesmo tempo com maior qualidade. Basicamente é aquele ditado antigo “menos é mais” e isso trará uma vantagem bem interessante a todos.

As integrações continuas com o DevOps terão uma entrega melhor, pois permitirá que os testes de qualidades sejam mais assertivos. A manutenção é mais simples e todo o desenvolvimento pode ser feito em ciclos.

Para ter acesso a todos esses benefícios é necessário ter um conhecimento maior sobre as ideias e as pessoas envolvidas com o DevOps. Os mesmos são oriundos dos movimentos de gerenciamento de sistemas específicos.

Trata-se dos sistemas empresariais e também do desenvolvimento muito mais ágil desse software que foi criado. Ambos possuem necessidades muitas vezes bem intensas e é nisso que o DevOps entra em cena, deixando tudo mais fácil.

A função de analista de infra vai desaparecer, pois o DevOps tem a capacidade de fazer tudo melhor. É preciso apenas aceitar essa mudança e se preparar para o futuro, pois todos que na tecnologia tudo pode mudar rápido.

Qual a conclusão sobre o tema?

O setor de TI deve acompanhar as mudanças e muitas vezes antecipar quais serão as principais novidades. Ficar parado ou utilizando técnicas antigas, deixará a sua empresa defasada e os clientes vão perceber. O futuro pede que tudo seja mais rápido, barato e tendo uma qualidade muito melhor.

É isso que o DevOps prega e por essa razão, o mesmo tem a capacidade de entregar “mais por menos”. As vantagens para o cliente são grandes e trará a ele aquilo que o mesmo quer: qualidade. A função de analista de infra vai desaparecer e a razão para tal é a utilização acertada da cultura DevOps.